25 de Janeiro de 2010 19:34:25
%{artist} - %{title} , (%{year}) (%{time})
    PodCast Ariquemes 190 -- Play para ouvir
Carregando %{time1} de %{time2} (%{percent}%)
  ---  
0:00

This is a normal list of HTML links to MP3 files, which jsAMP picks up and turns into a playlist.

Natal Vereador Eronildo
Natal Lotérica Ariquemes
Vereador Vanilton Cruz
Sobreira
Farmácia Paraná
SÃO LUIZ CALÇADOS
Natal F e G Compressores
Natal Colégio Dinâmico
Novo Mundo
Natal Displaron
Natal Lucas Follador
Casa do Relojoeiro
Natal Vereador Capitão Levi
Romera

Início » Notícias » Ariquemes » Exibindo Notícia

Águas de Ariquemes

Data: 16/05/2017 Compartilhe esta notícia

Judiciário, Ministério Público e Defensoria propõem autarquia para cuidar da socioeducação em Rondônia

O governo do estado, o Ministério Público, o Juizado da Infância e Juventude e a Defensoria Pública concordaram, nesta segunda-feira (15), em fortalecer o atendimento aos adolescentes das unidades socioeducadoras. E as medidas práticas iniciam com a constituição de uma autarquia para tratar exclusivamente da ressocialização e construção de uma unidade modelo de internação.

O juiz Marcelo Tramontini, do 1º Juizado da Infância e Juventude, o promotor Everson Antônio Pini, da área de infância e juventude, e o defensor público Victor Hugo de Souza Lima disseram, em audiência com o governador Confúcio Moura, que o sistema penitenciário de Rondônia exige muitos esforços, o que deixa a política da socioeducação sem a merecida atenção.

Nas contas do secretário estadual de Justiça, coronel Marcos Rocha, a população das unidades penais do estado é superior a 11 mil custodiados. E administrar este contingente e sua complexidade é tarefa que envolve parte substancial dos recursos financeiros e de pessoal da pasta.

“A Secretaria de Justiça tem o setor que cuida da socioeducação, mas o foco principal, está  claro, é o que ocorre nas unidades penais”, afirmou o juiz Marcelo Tramontini, que expôs as vantagens da criação de uma autarquia como caminho para configurar gestão diferenciada no trato com adolescentes envolvidos em atos infracionais.

Segundo o magistrado, o formato proposto é mais econômico e produtivo, pode ter a eficácia aferida, e ainda contará com apoio do Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública estadual, representados na audiência.

Tramontini explicou que a gestão diferenciada na socioeducação apresenta a vantagem de poder atuar para evitar a reincidência, que também gera economia para o estado.

AGENTES

A mudança na forma de atuar com adolescente internados tem apoio do coronel Marcos Rocha. Ele explicou que o fato do serviço de socioeducação estar vinculado à sua secretaria gera algumas confusões. Alguns querem ser vistos como agentes penitenciários e há os que pedem para andar armados.

A superintendente de Assuntos Estratégicos do estado, Rosana Souza, manifestou interesse em conhecer melhor a proposta. A iniciativa, conforme ela, não pode se tornar mais um órgão estatal no momento em que o governo enxuga e moderniza a máquina administrativa.

Com menos de 300 internos para atender, uma fundação, segundo o juiz Marcelo Tramonitini, não teria problema para cumprir seu papel. Ele ilustrou o comentário destacando que o estado de São Paulo detém 70% dos menores que cometem infração e a gestão é feita através da Fundação Casa.

“Aceito a proposta com tranquilidade e segurança”. Confúcio Moura, governador

Ao final da audiência, o governador Confúcio Moura manifestou que é favorável a redução da interferência do estado em determinados meios e citou o Instituto de Previdência do Servidor (Iperon), onde as decisões são tomadas por membros do conselho gestor.

A redução do peso do estado foi iniciado, segundo Confúcio, pelo ex-governador Jerônimo Santana. Entretanto, ele acrescentou, com o passar do tempo a proposta foi desvirtuada e os organismos acolheram muitos servidores e tornaram-se ineficazes.

Em comum, os representantes do Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública acertaram alguns detalhes da constituição  da fundação que tratará da ressocialização de adolescentes e marcaram para esta terça-feira (16), uma reunião para avançar  nas decisões.

O governador Confúcio Moura gostou das argumentações e declarou apoio a criação da autarquia. Ele recomendou que as atribuições sejam bem delineadas e que cuide bem do fluxo de atendimento. “Aceito a proposta com tranquilidade e segurança”, declarou.

A construção de uma unidade padrão para internação de menores, segundo promotor Everson Pini, terá acompanhamento na elaboração do projeto e na execução da obra, o que configura mais apoio ao governo do estado. “O projeto levará em conta a humanização no trato com os internos”, garantiu.

Pini reiterou que a proposta é contribuir com o estado para solucionar problemas. Ele também destacou que a forma do governador Confúcio tratar a questão da ressocialização é diferenciada e que destoa das práticas das gestões anteriores, que a seu ver, destruíram os mecanismos socioeducadores.

 

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsina
Secom - Governo de Rondônia
Data: 16/05/2017 Compartilhe esta notícia
Natal Farmácia São Paulo
Natal Vereador Amorim
Natal Vereador Joel da Yamaha
Tigrão Veículos
Novalar
Natal Vereador José Augusto
Natal Vereador Loro
Lojas Milla
Axis
Natal Daltiba
Açaí Gold e Peixe e Cia
FAEL
Rondon Cap
Natal Vereador Renato Padeiro

www.ariquemes190.com.br
Copyright © 2008 - 2017 Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Softwei, Buscazip, Guiaking Empresas